Quais os cuidados financeiros necessários ao avaliar uma franquia?

Redator MDS FranchisingPor Redator MDS Franchising   |Comprar Franquia
Equipe Editorial MaisFranquia.com

Publicado em 13 de agosto de 2015  |  Atualizado em 14 de janeiro de 2018

capital-de-giro

O sonho de abrir uma franquia é uma ótima oportunidade, mas também requer grande responsabilidade, especialmente nos cuidados financeiros, um dos pontos mais críticos de controle. As finanças precisam de cuidados antes mesmo da abertura das portas, avaliando desde o capital de giro necessário, até as maneiras de gestão que serão empregadas.

Um erro comum a novos investidores em franquias é acabar considerando apenas o valor de investimento inicial como único ou principal parâmetro financeiro para checar a viabilidade econômica do negócio. É importante saber que este valor, apesar de muito importante, não é tudo. Na abertura de uma franquia há mais despesas incluídas como reformas e instalações, máquinas e equipamentos, despesas com a constituição da empresa e burocracias, gastos com telefonia, estoques iniciais, marketing de inauguração, taxa de franquia e, claro, o capital de giro, tema deste artigo.

Cuidados financeiros antes de abrir uma franquia

Antes de iniciar o processo de escolha por uma franquia, é importante confirmar informações importantes, especialmente as relacionadas a valores de investimento, que podem gerar dúvidas. Entender todos os itens previstos no valor de investimento total na franquia é fundamental.

Comece confirmando se a franquia escolhida incluiu na informação do investimento total apenas despesas, como reforma e instalação, ou se também estão inclusos taxa de franquia e capital de giro. É fundamental que estes itens estejam previstos.

Avaliar sua saúde financeira pessoal, antes de iniciar seu novo negócio, também é fundamental. Um dos maiores motivos de fracasso é o fato de que muitos empresários misturam suas despesas pessoais com a da empresa.

Além de a empresa precisar de controles intensos e periódicos, suas finanças pessoais também precisam ser mantidas na linha, para assim não permitirem brechas para utilizar capital da empresa para cobrir despesas pessoais frequentemente.

A importância do Capital de Giro

Este dado financeiro representa todo o fluxo de dinheiro necessário para a gerência diária de despesas da empresa. Ele é o valor que a empresa possui para custear todos os gastos operacionais do dia a dia, incluindo os fixos, os necessários para produção, comercialização ou prestação de serviço e situações emergenciais. Este é um dos principais fatores a considerar quanto aos cuidados financeiros.

Dicas para incluir e calcular os gastos operacionais no planejamento da franquia

Organize planilhas: é importante que o franqueado mantenha controles formais organizados para simular a operação da sua franquia, mesmo antes de abrir as portas. Inclua todas as despesas necessárias, como reforma do ponto comercial, taxa de franquia e capital de giro.

Reserve capital extra: em geral, é comum que novas franquias iniciem as atividades um pouco devagar, e por isso podem ser necessárias injeções financeiras extras nos primeiros meses. Por mais otimista que seja o cenário e o franqueado, é importante reservar capital suficiente para cobrir dois ou três meses de capital de giro.

Invista com segurança: por maior que seja o desejo de abrir sua franquia, caso na avaliação de viabilidade financeira você perceba que não possui essa margem de capital, espere mais um pouco para juntar recursos e investir com segurança.

Não priorize empréstimos: apesar de existirem linhas de crédito especializadas, com taxas atrativas, tenha muito cuidado antes de seguir este caminho. Antes da contratação, não avalie apenas o valor da parcela. Verifique, também, o efeito do juros a médio e longo prazo e seja extremamente cauteloso com financiamentos muito longos.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade