Saiba de uma vez por todas e, em detalhes, quais os custos de uma franquia

Redator MDS FranchisingPor Redator MDS Franchising   |Comprar Franquia
Equipe Editorial MaisFranquia.com

Publicado em 20 de março de 2015  |  Atualizado em 6 de março de 2018

custos-de-uma-franquiaEste artigo é bastante didático: descreve de forma sucinta quais são os principais elementos que compõe o valor do investimento previsto para a aquisição de uma franquia, independente do porte dela.

Com base neste entendimento, ficará mais fácil determinar o quanto você deverá desembolsar na montagem e pelo menos nos primeiros meses de operação do novo empreendimento – provavelmente, mais do que o vendido como “investimento inicial” pelo franqueador.

Confira quais são os custos de uma franquia:

Taxa de franquia

É o valor que você paga pela aquisição da franquia, ou seja, pelo direito de fazer parte do negócio pelo período vigente no contrato. Há redes que cobram esta taxa uma vez, no momento da assinatura do contrato. Já outras repetem a cobrança sempre que o contrato é renovado.

O valor é estimado de acordo com diversos fatores, incluindo a solidez da marca, o porte da franquia e o potencial de faturamento. Além disso, considere que você está adquirindo um negócio já desenvolvido, possivelmente com demanda já existente e com montagem e operação padronizadas.

Taxa de royalties

Se a taxa de franquia é um valor de aquisição, a de royalties é uma espécie de mensalidade (pode ser com outra periodicidade) que você paga ao franqueador para seguir explorando tanto o negócio em si como os serviços prestados pela rede.

Isso não vale apenas para o que você “adquiriu” lá no começo. As boas franquias oferecem treinamento e reciclagem constantes, além de suporte técnico e operacional. Enfim, acompanhamento permanente. Geralmente, esta taxa é calculada com base no percentual sobre o faturamento bruto ou líquida da unidade, mas também pode ter um valor fixo.

Taxa de publicidade

O propósito desta taxa é o de constituir uma espécie de fundo destinado a campanhas de publicidade e ações de marketing e divulgação, geralmente centralizadas pelo franqueador e também padronizadas.

Da mesma forma que a de royalties, a taxa de publicidade geralmente é mensal e calculada com base no percentual sobre o faturamento bruto ou líquido da unidade.

Montagem do ponto

Tal como qualquer negócio próprio e a menos que sua franquia dispense unidade própria (caso de algumas microfranquias e franquias digitais), você irá arcar com a montagem da sua loja ou escritório. A principal diferença (em relação ao negócio próprio) é que praticamente tudo deverá ser padronizado, incluindo projeto arquitetônico e mobiliário. Portanto, na maioria dos casos, os fornecedores e prestadores de serviços serão indicados pela própria rede. No máximo você poderá submeter sugestões à aprovação do franqueador.

Capital de giro

Uma definição muito simples para o capital de giro é a seguinte: trata-se de uma quantia que evitará que você fique sem dinheiro ou mesmo endividado logo nos primeiros meses de operação. É praticamente impossível começar um negócio sem dinheiro no caixa para o pagamento de fornecedores, funcionários e outras despesas – pois dificilmente os rendimentos com a comercialização de seus produtos e serviços entrarão na mesma velocidade.

É muito importante que você não subestime a necessidade de capital de giro – há casos de empresas que quebraram não porque venderam pouco ou fizeram algo muito errado, mas porque simplesmente não tinham dinheiro para pagar as contas nos primeiros meses. É por isso que as redes não abrem mão que o futuro franqueado disponha de uma determinada quantia de capital de giro para de seis meses a um ano de operação.

Considerações adicionais

Com pouquíssimas variações, estes são os custos de uma franquia. É fundamental que você considere todos eles na hora de avaliar se você tem “bala na agulha” para investir em determinada rede. Verifique quais itens estão embutidos no que o franqueador considera como “investimento inicial” – capital de giro ou montagem da loja está incluído, por exemplo? No caso das taxas de royalties e publicidade, embora estejam atrelados ao faturamento, convém revisar se não são abusivos.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade