5 dicas essenciais para o financiamento de franquia

Redator MDS FranchisingPor Redator MDS Franchising   |Comprar Franquia
Equipe Editorial MaisFranquia.com

Publicado em 18 de junho de 2014  |  Atualizado em 15 de abril de 2018

financiamento de franquiaFinanciamento de franquia: com o crescimento das franquias, muitos bancos e financeiras vêm investindo em programas que facilitam a concessão de financiamentos específicos para quem pretende se tornar franqueado.

Taxas e condições especiais são alguns dos diferenciais desse tipo de transação financeira, que podem facilitar aqueles empreendedores que não dispõem de todo o capital inicial necessário para inaugurar a sua unidade.

Além disso, algumas redes também estão aderindo a parcerias com instituições financeiras, facilitando ainda mais o processo de financiamento de franquia. São os financiamentos pré-aprovados, bem menos burocráticos em relação à análise de crédito.

O franqueado, porém, deve ter alguns cuidados na hora de optar por um financiamento de franquia como parte do capital inicial. Financiar um negócio pode ser arriscado, caso não haja planejamento.

5 dicas essenciais para o financiamento de franquia

1. Parcelas que cabem no bolso

Como em qualquer tipo de financiamento, obviamente, o franqueado deve calcular se  o valor projetado para o faturamento da unidade franqueada comporta o custo mensal das parcelas do empréstimo a  serem pagas. Juros e multas desse tipo de empréstimo podem  prejudicar muito a vida financeira do empreendedor, já que os valores financiados, no caso da abertura de franquias, costumam ser elevados.

2. Saldar outros financiamentos

Lembre-se de que o financiamento de franquia é o que vai garantir a sua fonte de renda (no caso, o negócio próprio), portanto, não comprometa  dívidas da empresa com outras fontes de financiamento pessoal.

3. Considere um lucro menor

O franqueado deve ter em mente que, ao optar pelo financiamento de franquia, sua retirada mensal será menor – já que as parcelas do empréstimo deverão ser pagas.  Mas isso não significa que o negócio não está rendendo.

Em casos de lucros maiores do que o previsto é recomendado antecipar parcelas do financiamento bancário. As taxas e os encargos são subtraídos do total quando o pagamento das parcelas é antecipado – o que pode representar uma boa quantia de dinheiro em casos de altos valores financiados.

4. Consultar condições do financiamento

Embora algumas redes de franquias tenham parcerias com bancos e instituições, nada impede que o empreendedor consulte outras empresas. O franqueado pode ter uma relação estreita com outro banco e conseguir melhores condições.

Nada existe em termos de lei que restrinja o direito do empreendedor optar pelo banco ou instituição que desejar. Portanto, além das possíveis opções oferecidas pela rede franqueadora, vale consultar mais duas ou até três instituições, antes de fazer o financiamento de franquia.

5. Não financie 100%

Mesmo que a franqueadora aceite ou estimule a transação, não faça financiamento de 100% do valor do capital inicial – já que o endividamento se torna longo. O recomendado por especialistas é que o empreendedor tenha, no mínimo, 30% do investimento inicial para adquirir a unidade.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade