4 erros a evitar na hora de transformar seu negócio em franquia

Redator MDS FranchisingPor Redator MDS Franchising   |Transformar Empresa em Franquia
Equipe Editorial MaisFranquia.com

Publicado em 31 de outubro de 2014  |  Atualizado em 4 de junho de 2018

transformar seu negócio em franquiaO empresário que está decidindo ou já optou pelo franchising como forma de expandir o seu empreendimento deve ficar atento para evitar alguns erros que podem ocorrer antes, durante e depois do processo de formatação de sua franquia. Em geral, eles estão relacionados a (falhas de) comunicação com potenciais candidatos e a atitudes do franqueador no sentido de  facilitar ou dificultar demasiadamente o ingresso dos futuros franqueados. Selecionamos abaixo quatro erros que o franqueador, recém chegado chegado ao franchising, deve evitar na hora de transformar seu negócio em franquia:

1. Querer que todas as respostas cheguem via formulário de cadastro

Há alguns meses, estava curioso em relação a uma empresa – não vou entrar em detalhes, apenas dizer que era do segmento de ensino de informática, mas com uma proposta bastante inovadora. Na época, ela parecia estar formatando o seu negócio, ainda não lançado, mas já com foco em expandi-la por meio do sistema de franquias.

Decidido a buscar mais informações, cliquei no tradicional link “Seja um franqueado” (ou algo parecido). Pois bem, o formulário continha pelo menos duas dezenas de perguntas, muitas delas um tanto quanto inapropriadas para o momento, como por exemplo, perguntas sobre sócios e sobre minha capacidade de investimento, sem que ao menos tenham informado o valor da franquia, o que me desestimulou a preenchê-lo.

O objetivo do formulário não deve ser o de dificultar o contato dos potenciais franqueados, mas sim o de obter esses contatos para geração de leads e permitir algum tipo de filtragem – por exemplo, é imprescindível perguntar a localização na qual o candidato pretende montar a sua franquia para que você possa agrupá-los por região na hora de decidir qual atacar primeiro. Evite perguntas das quais o potencial franqueado possa não ter a resposta no momento.

2. Querer todas as informações financeiras do candidato logo de início

É natural e até fundamental querer saber quanto um potencial franqueado tem de recursos para a montagem do seu negócio. Porém, esta é uma questão que deve ser tratada com muita cautela. Dinheiro é sempre um assunto delicado de se tratar, sobretudo quando ainda não há confiança entre as partes – você pode até afugentar a pessoa. Então, deixe o lead a vontade para informar sobre suas condições financeiras somente no momento em que se sentir seguro e preparado para adquirir a sua franquia e já conhecer bem a sua empresa.

3. Querer que a negociação evolua rápido demais

Um erro que o franqueador deve evitar a todo custo é dar a impressão de que está querendo empurrar a franquia para o candidato. Isso pode ocorrer de várias formas, tais como busca exagerada por informações pessoais ou até íntimas, técnicas de venda mal aplicadas e tentativas de acelerar a negociação. Você não está tentando vender um produto ou serviço, mas conquistar uma parceria permeada por confiança. O candidato já sofre uma pressão natural ao ter que tomar uma série de decisões financeiras e profissionais relacionados com a obtenção da franquia. Não deixe esse momento mais complicado.

4. Querer ser o foco da negociação

Este erro é bastante similar ao anterior. Na tentativa de “vender o seu peixe”, o novo franqueador acaba ficando muito mais focado em suas conquistas (prêmios etc.) do que em construir uma parceria ganha-ganha. É claro que o franqueado em potencial está interessado no que construiu anteriormente (é, possivelmente, por isso que ele chegou até você), mas está muito mais preocupado com o que você poderá oferecer a ele a partir de agora. Então, foque suas energias em passar esta segurança.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade