Como desenvolver o valor da marca em uma rede de franquias

Redator MDS FranchisingPor Redator MDS Franchising   |Vender Franquia
Equipe Editorial MaisFranquia.com

Publicado em 12 de maio de 2014  |  Atualizado em 2 de março de 2018

valor-da-marcaEm um mercado cada vez mais competitivo, a qualidade deixou de ser a única preocupação das empresas na hora de investir nos produtos ou serviços que oferecem. Nos últimos anos, o valor da marca passou a ser um fator quase que determinante no sucesso de uma organização. Obviamente, uma marca que conquista o público tem chances infinitamente maiores de crescimento e consolidação do que aquelas que despertam algum tipo de desconfiança.

Além da competitividade, o perfil do novo consumidor exige que as marcas transmitam valores. Atualmente, não faltam informações sobre temas globais importantes, como: sustentabilidade, direitos do consumidor, vida saudável, consumo consciente, etc. O resultado é um consumidor mais informado e exigente.

E quando se trata de uma rede de franquias, desenvolver o valor da marca é algo ainda mais complexo, pois além de adquirir a confiança do público consumidor, o franqueador necessita conquistar os empreendedores – fundamentais para a expansão da rede.

As redes de franquias podem trabalhar em diversas frentes na hora de planejar o desenvolvimento do valor da sua marca. Confira alguns itens importantes, que agregam valores:

– Comunicação. As mensagens devem ser cuidadosamente direcionadas ao público de interesse, caso contrário, a mensagem pode ser mal interpretada – o que impacta em toda a rede, ou seja, mancha a imagem institucional.

Isso inclui definir público(s), conhecer o perfil de seus potenciais clientes, investir nos seus gostos e preferências e comunicar-se adequadamente com ele. Produtos destinados ao público jovem pedem linguagem e simbologia diferentes das utilizadas em artigos para mulheres gestantes, por exemplo.

– Tecnologia. A marca tem de estar atualizada aos recursos tecnológicos disponíveis atualmente. Redes sociais, aplicativos para celulares, websites, e-mails e outras ferramentas são úteis para transmitir informações e divulgar a marca. Fazer bom uso dessas tecnologias agrega valor de modernidade à marca.

Para se ter uma ideia, até o primeiro semestre de 2013, o Brasil somou mais de 100 milhões de pessoas com acesso a internet, segundo pesquisa do IBOPE. Esses dados confirmam a importância da marca estar presente na web e atualizada tecnologicamente.

– Sustentabilidade. Um conceito extremamente em alta, não pode ser deixado de lado pelas marcas. Evitar desperdícios e lançar mão de materiais recicláveis e reciclados são algumas práticas simples de serem adotadas por redes de franquias que pretendem investir em valores ecologicamente corretos.

O assunto é tão importante que interfere diretamente na intenção de compra dos consumidores atuais – até mesmo daqueles que não se importam tanto com a questão. Segundo uma pesquisa realizada entre 2012 e 2013 pela consultoria norte-americana, Glimcher Realty Trust, o consumidor vem optando por produtos ou serviços que economizam energia, que não são testados em animais, que não poluem o meio ambiente, entre outros benefícios ambientais.

– Respeito com o consumidor. O bom atendimento ainda continua sendo essencial para desenvolver o valor da marca. Porém, o cliente está cada vez mais exigente e quer soluções e respostas rápidas para dúvidas ou eventuais reclamações.

Isso se deve a velocidade da informação e a forte representatividade dos órgãos de defesa do consumidor. Um comentário negativo sobre uma marca pode ganhar dimensões inimagináveis com recursos tecnológicos, como das redes sociais da internet.

No caso de uma rede de franquias, problemas que possam ser entendidos como falta de respeito com o consumidor prejudica todas as unidades. Os prejuízos podem ser irreversíveis nessas situações.

O desafio é manter a transparência para agregar valores de um bom relacionamento da marca com seu cliente. As redes devem somar esforços com suas franqueadas para solucionar impasses diretamente com o consumidor, sem a necessidade da interferência dos órgãos de defesa dos direitos do consumidor.

Com essas e outras formas de desenvolver o valor da marca, uma rede de franquias tem maiores chances de se expandir e perpetuar sua imagem. E o franqueador não deve desconsiderar o investimento em profissionais e ferramentas de qualidade para consolidar sua posição no mercado.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade