Devo abrir uma franquia com capital próprio ou financiado?

Arlan RoquePor Arlan Roque   |Comprar Franquia
Gerente de Expansão e Novos Negócios na franquia Cacau Show

Publicado em 27 de junho de 2013  |  Atualizado em 10 de maio de 2018

abrir uma franquiaFeita a análise de que franquia investir, qual segmento há maior afinidade, quais marcas irá analisar para iniciar o “namoro” empresarial, vem a questão: “investir com capital próprio ou financiado?”

Observe que não descrevi na sentença acima a opção de financiar 100% do capital necessário para investimento, pois não acredito que este seja um caminho saudável para se iniciar um empreendimento. A análise de investimento total ou parcial com recursos próprios, pode vir por algumas razões. Entre elas, podemos destacar:

  • Possuo o capital disponível, no entanto se investir tudo o que possuo, não terei reserva para giro e tempo do retorno do investimento;
  • Possuo o capital disponível para o investimento e as reservas necessárias, no entanto, prefiro aplicar parte deste capital, pois consigo captar recursos no mercado com taxas menores do que minhas aplicações financeiras;
  • Não possuo o capital disponível por isso preciso completar através de recursos de terceiros.

Pois bem, se voltarmos no tempo, algo em torno de dez anos, tínhamos na ocasião uma instituição financeira que oferecia capital para pessoas interessadas em abrir uma franquia, no entanto, ainda com taxas muito semelhantes à normalidade do mercado. Atualmente, conseguimos identificar entre instituições financeiras públicas e privadas, no mínimo sete delas oferecendo crédito e taxas competitivas e bom período de carência para viabilização de negócios franqueados.

Há de se considerar que isto não ocorre por caridade, afinal, não espere isso de uma instituição financeira quando pensar em captar recursos, mas temos alguns motivos lógicos como o desenvolvimento do negócio franchising no Brasil com taxas muito superiores a outros setores da economia; franqueadores mais estruturados e talvez o mais importante: os índices de perenidade de um negócio franqueado em comparação com um negócio independente, onde identificamos em um período de três anos, 60% dos negócios independentes encerrando atividades contra 5 à 8% de negócios franqueados.

Também há de se considerar um outro fator muito importante, que é a liquidez do empreendimento franqueado. Sendo mais específico, é o seguinte: se você possui um negócio independente e na pior das hipóteses não deu certo, mas há tempo de repassar este negócio para tentar reaver o investimento ou parte dele, você pode se encontrar em uma situação difícil, tendo que lidar com especuladores ou pessoas desacreditadas no negócio. No caso de ser um negócio franqueado, há a tendência de conseguir o repasse com mais facilidade e com menor depreciação.

Caso sua decisão seja realizar o empreendimento com parte do capital financiado, especialistas recomendam que não se tome empréstimos superiores a 30% do investimento total. Outro ponto é que mesmo sendo um negócio franqueado, é fundamental que você tenha um plano de negócios que contemple no mínimo o período de retorno estimado para o investimento.

Outro ponto é verificar com antecedência se a franqueadora que você tem interesse em investir, permite que o empreendimento seja realizado com capital financiado. A maioria ainda tem como quesito em seu perfil de franqueado, que o capital seja próprio. A contra partida é que em alguns casos as franqueadoras possuem convênios com instituições financeiras facilitando acesso ao crédito para o franqueado ou apoiando a elaboração de projetos e planos de negócios para viabilizar o empréstimo.

O que é importante em sua decisão em abrir uma franquia com capital próprio ou financiado é não deixar-se levar pela emoção ou ansiedade de empreender e fazer análises racionais que levem em consideração as taxas, carências e potencial de retorno do investimento. Uma consultoria especializada privada ou de agências de fomento ao empreendedorismo poderão lhe ajudar nesta decisão.

Analise, informe-se e faça bons negócios e, não se esqueça de deixar a sua opinião sobre o artigo nos comentários!

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade