As franquias e o marketing de atração no ponto de venda

Sergio Coelho MartinsPor Sergio Coelho Martins   |Vender Franquia
Empresário e Consultor de Marketing

Publicado em 14 de fevereiro de 2013  |  Atualizado em 6 de abril de 2018

marketing-de-atracaoO termo marketing de atração, ou inbound marketing, tem ganhado espaço nos planejamentos estratégicos de agências e de departamentos de marketing de médias e grandes redes de franquias. Com uma visão diferenciada em relação ao marketing tradicional, a ação de martelar a mesma informação para uma grande massa de público não homogêneo é substituída pela tecnologia que atrai para o negócio um público altamente qualificado, como um imã.

Quando se fala em marketing de atração, é comum associar esse conceito apenas a ações “direto ao ponto” que acontecem hoje no ambiente Web, como SEO, adnetworks, ações em redes sociais, aplicativos e outras ferramentas digitais afins. Mas o marketing de atração não deve ser utilizado apenas no ambiente online, ele deve estar presente em todo o processo de branding em que a franquia busque ser mais atraente. A marca deve ser atrativa sempre e, para isso, oferecer um conteúdo relevante é essencial. A atração parte daí. Ele pode se estender pela Web, mas deve ser possível de outras formas, principalmente no ponto de venda.

Veja abaixo o exemplo da fachada da loja de roupas Hollister, na 5ª Avenida, em Nova Iorque. A frente da loja é um gigantesco painel de led que veicula a imagem de uma praia da Califórnia, ao vivo.

loja-hollister-5-avenida-nova-iorquePara uma loja que se posiciona no mercado como moda surf, não há nada mais atraente do que se sentir na beira da praia em plena calçada de Nova Iorque. Mas a experiência se expande no interior da loja, que toca músicas da playlist dos surfistas, possui um aroma próprio, atendentes “sarados” e outro painel idêntico ao da fachada na parede do fundo, onde a gente vê de vez em quando alguns surfistas nas ondas da Califórnia, ao vivo.

Estratégias na Web, muito comentadas atualmente, são fantásticas, desde que bem planejadas, primorosamente executadas e exaustivamente avaliadas. Mas há um mundo de possibilidades também na vida offline. E o ponto de venda físico pode e deve ser tão ou mais atrativo que nossas vitrines virtuais.

E você, o que tem feito para atrair clientes ao PDV de sua rede de franquias? Comente!

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade