Atenção empreendedor! 4 fatores pouco conhecidos que podem colocar seu futuro negócio próprio em risco

Redator MDS FranchisingPor Redator MDS Franchising   |Comprar Franquia
Equipe Editorial MaisFranquia.com

Publicado em 10 de novembro de 2014  |  Atualizado em 3 de abril de 2018

negocio-proprioA decisão de abrir o próprio negócio ainda esbarra em algumas ideias equivocadas. Os futuros empreendedores tendem a achar que irão se ver livres de problemas frequentes na vida profissional, tais como pressão do chefe, horários rígidos e muito, muito trabalho. Se o propósito é abrir uma franquia, a sensação de ilusão pode ser ainda maior. Afinal, investir em uma marca possivelmente consolidada e contar com toda uma estrutura auxiliando na montagem e na gestão do negócio pode dar a impressão de que o desafio é mais fácil ainda.

Bom, se você efetivamente já buscou informações sobre a abertura de um negócio próprio ou de uma franquia, já deve ter lido mais de uma vez que as coisas não são bem assim. Porém, há uma série de outros fatores pouco discutidos pelos especialistas que podem ser atenuados ao optar-se pelo franchising, diminuindo assim as possibilidades de o sonho de empreender virar um pesadelo. Confira:

Fator #1: gestão de pessoas

A menos que você esteja pensando em uma franquia de porte muito pequeno, é provável que terá que lidar com um dos maiores desafios do empreendedorismo: a gestão de recursos humanos. Não estamos falando apenas de contratação e qualificação de funcionários, que por si só já são temas que costumam dar bastante dor de cabeça, mas também em criar uma cultura empresarial que favoreça o engajamento. As principais redes de franquias ajudam na formação desta cultura, além de oferecer treinamentos que permitem aos funcionários – e a você – adquirirem maiores conhecimentos sobre o mercado e sobre as próprias atividades.

Fator #2: planejamento

Quando você decide ser dono do próprio negócio, um dos primeiros passos é buscar uma série de informações que podem ajudar no planejamento não apenas da montagem, mas também na gestão da empresa. Essa pesquisa de mercado inclui necessidade de investimentos, concorrência (atual e futura), dados que ajudem na escolha do ponto e outros. Ao optar pelo sistema de franchising, o empreendedor recebe parte desta informação mastigada, além de auxílio na hora montar a estratégia da empresa.

Fator #3: documentação

Abrir uma empresa no Brasil é um processo extremamente complexo e burocrático. Apesar de o sistema de franchising exigir alguma documentação adicional – circular de oferta, plano de negócio e contrato, entre outros –, o franqueador auxilia com toda a papelada. É uma ajuda que muitos empreendedores de primeira viagem não têm.

Fator #4: medo

Um dos principais obstáculos do empreendedorismo é o medo. Ele surge desde o momento em que a pessoa decide abandonar um emprego ou fazer uso das economias ou bens familiares para abrir o próprio negócio e a acompanha durante todo o processo de montagem da empresa, inclusive em momentos já citados neste artigo, como contratação de funcionários, assinatura de contratos e escolha do ponto. Inclusive, pode ter efeito paralisador em determinadas etapas e tomadas de decisões.

Então, não é por acaso que cada vez mais pessoas estão optando pela aquisição de franquias como forma de dar o primeiro passo em direção ao empreendedorismo. É óbvio que há riscos, mas eles são atenuados por modelos já testados e formatados, além de consultoria em diversos momentos. Já foi escrito em artigo anterior que franqueador não é sócio, mas é sempre bom começar ao lado de alguém mais experiente no segmento em questão. O franqueador pode fazer este papel.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade