O que analisar antes de optar por uma marca de franquia?

Carlos Ruben PintoPor Carlos Ruben Pinto   |Comprar Franquia
Diretor Executivo na MDS Franchising

Publicado em 20 de fevereiro de 2013  |  Atualizado em 12 de janeiro de 2018

optar por uma marca

A maioria dos candidatos a franqueados, antes de optar por uma marca de franquia, reúne informações sobre diferentes segmentos, o que muitas vezes torna mais difícil a decisão. Afinal, temos hoje um vasto mercado, com mais de duas mil marcas franqueadoras. Sendo assim, é importante pesquisar muito, comparar, buscar o maior número de informações.

Mas, é preciso antes de tudo eleger um segmento de negócio em que se vai ter prazer em trabalhar, e que seja compatível com a região de instalação da franquia.Para uma melhor decisão, é fundamental ficar bem claro ao futuro franqueado, as respostas às seguintes questões: Em que área quer trabalhar? Está disposto a enfrentar as dificuldades de ter seu próprio negócio e o stress decorrente desse fato?

Essas e outras questões referentes ao capital necessário para montar o empreendimento, são essenciais. E, especialmente, pesquisar o cliente alvo, a demanda do mercado e a concorrência.

O  candidato a uma franquia recebe, inicialmente, informações genéricas sobre as características do negócio, necessidades de investimento, áreas de interesse do franqueador, entre outras. De posse dessas informações, ele estará apto a optar por uma marca, decidindo se o  “namoro” com a franquia vai evoluir ou não para um casamento.

Dependendo da sistemática de seleção utilizada, o franqueador poderá optar por enviar, como primeira informação, a Circular de Oferta da Franquia, que contém um histórico completo da franquia e deve ser entregue ao candidato até dez dias antes da assinatura do Contrato.

O processo de decisão sobre a franquia a escolher deve ser criterioso, nada de ansiedade, pois ela pode comprometer o futuro sucesso do negócio. Isto vale para as duas partes, franqueado e franqueador. O franqueador precisa também analisar cuidadosamente o candidato, verificar se reúne as condições necessárias para seguir os padrões da franquia e administrar com competência sua unidade.

Cabe ao franqueador suprir o candidato, após passar por sua aprovação preliminar, do máximo de informações sobre sua franquia. O processo de concessão de franquias precisa ser o mais transparente possível, desde o início. O candidato, sem experiência anterior, quer conhecer com mais detalhes, a experiência e o know how que lhe serão repassados. Para obter informações práticas, deve visitar os franqueados da rede, elaborar um conjunto de perguntas e observar, com muita atenção, o funcionamento das unidades franqueadas.

É fundamental confirmar a viabilidade econômico financeira do projeto, e suas regras claras de funcionamento. Sem um roteiro de pesquisa pré determinado corre-se o risco das visitas aos franqueados tornarem-se improdutivas, pois muitas abordagens podem ser de cunho puramente emocional, o que certamente não permitirá uma melhor avaliação da franquia.

Após todo esse ritual, que caracterizamos como uma fase de “ namoro”, o então candidato já reúne as condições necessárias para tomar uma decisão mais acertada. Durante esse processo, certamente irão surgir situações conflitantes, opiniões e fatos contra ou a favor. O importante é saber ouvir, observar, analisar com ponderação e seguir com determinação o caminho escolhido. Para fazer uma boa análise critica, é preciso além das informações, obter conhecimentos sobre o sistema, e recorrer a um profissional especializado, quando necessário.

Considera importante analisar mais algum fator não mencionado? Comente! Estamos ansiosos para saber a sua opinião. 😉

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade