Como reduzir o turnover na Consultoria de Campo

Silvio CostaPor Silvio Costa   |Vender Franquia
Consultor de Franquias

Publicado em 24 de outubro de 2014  |  Atualizado em 21 de agosto de 2018

Consultoria de CampoÉ impressionante como é alto o turnover na consultoria de campo. Em algumas delas, para as quais realizei trabalhos de consultoria, apresentavam sérios problemas na manutenção deste profissional.

A rotatividade é tamanha que as empresas franqueadoras ficavam testando e alocando pessoal da expansão, implantação e outras áreas que não tem muito haver com o perfil do profissional necessário para esta posição.

Percebo que na grande maioria das vezes, as franqueadoras, não davam à atenção necessária na formação e capacitação deste profissional.

Um exemplo simples é o seguinte: uma franqueadora promove um treinamento para seu novo franqueado em 30, 40 ou 60 dias, deixando-o pronto para assumir a operação de uma unidade. Em muitos casos ela quer formar um consultor de campo em 1 semana e coloca-lo para dar suporte à rede. Isso é praticamente impossível de se conseguir com a qualidade que se necessita e se espera desse profissional.

Contudo, o que vemos é um profissional mal preparado que não saberá qual será sua real demanda enfrentada em campo. Essa falta de capacitação será imediatamente percebida pelos franqueados, que inicialmente esperarão muito desse consultor, mas que depois não darão mais a mínima para o trabalho desse profissional. Assim como de outros que vierem depois dele.

Isso quando não o massacram queixando-se da “falta de suporte da franqueadora que não conseguem trazer nada de novo para ajudá-los a melhorar o potencial do seu negócio.”

Uma franqueada me disse que: “A impressão que eu tenho é que a franqueadora está oferecendo, o suporte de campo, apenas preocupada em cumprir sua parte no acordo firmado em contrato. E não realmente preocupada com o desenvolvimento da nossa rede. Por isso que a figura desse consultor é tão menosprezada pelos franqueados.”

Já ouvi de diversos franqueados que só recebem a visita do consultor de campo para cumprir sua parte no acordo e para não entrar em rota de colisão com a franqueadora. Muitos dizem: “No dia que tenho a visita do consultor de campo é um dia perdido de trabalho.” Quando, na verdade, esse profissional deveria ser esperado ansiosamente. Pois, ele deveria ser encarado como um agente de mudanças e melhorias.

Uma outra coisa que me chamou muita atenção em algumas franqueadoras foi sobre o destino dado a alguns relatórios produzidos pelo consultor como resultado de sua consultoria. Diversas vezes não eram sequer analisados pelos gestores. Iam parar em uma pasta com o nome da unidade e arquivado como um documento que poderia ser utilizado futuramente pela franqueadora caso a unidade franqueada viesse a queixar-se de falta de suporte.

É óbvio que dessa forma o trabalho não terá atingido seu resultado. É obvio que esse profissional não conseguirá exercer sua função. É óbvio que o consultor de campo fica rotulado como um agente figurativo nessa relação.

Vejo nas muitas literaturas especializadas sobre como é importante o papel desse profissional. A evolução do seu papel ao longo do tempo no sistema de franchising. Suas funções a serem executadas e os objetivos que devem ser alcançados ao ouvir e interpretar, analisar e diagnosticar, propor, solucionar e acompanhar os resultados do seu trabalho. Porém, vemos muito pouco disso acontecendo na prática.

Em algumas redes de franquias, onde a operação é mais complexa, a exigência de um profissional mais bem preparado cresce exponencialmente.

Sua rede está sofrendo alto turnover na consultoria de campo? Então, verifique a forma como está formando sua equipe de consultores.

Franqueador, entenda as reais demandas de sua rede e prepare sua equipe de campo com foco no atendimento dessas demandas. Assim, o trabalho de seu consultor será reconhecido pela eficiência na solução das questões importantes e que produzirão ganhos reais para o seu franqueado. Somente dessa maneira será possível reverter a imagem desgastada e rotulada de sua equipe de campo e transforma-los em verdadeiros agentes de mudanças e melhorias.

Faça o investimento neste profissional realmente valer a pena para sua rede de franquias. Os gestores da equipe de campo devem acompanhar just-in-time todos os passos desse profissional em campo e lhes dá todo o suporte de back-office necessário para que suas ações em campo surtam os efeitos necessários para a prosperidade da rede.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade