Tudo que você precisa saber sobre a exclusividade territorial em franquias

Redator MDS FranchisingPor Redator MDS Franchising   |Comprar Franquia
Equipe Editorial MaisFranquia.com

Publicado em 10 de julho de 2018  |  Atualizado em 10 de julho de 2018

exclusividade territorial

Exclusividade territorial: saiba o que é e como este fator pode fazer toda a diferença em seu futuro negócio.

Ao optar por investir em uma franquia, é muito importante que o empreendedor conheça seus direitos, saiba o que pode exigir do franqueador e tenha conhecimento sobre estratégias e formas de valorizar sua unidade franqueada para ser bem-sucedido.

O que é exclusividade territorial?

Quando a franquia deixa claro no contrato que o franqueado tem direito a exclusividade territorial, significa que ela irá assegurar que não será aberto outro estabelecimento da mesma marca na região descrita no contrato como seu território de atuação.

Deve também constar uma cláusula preferência caso exista a necessidade de abrir outra unidade na proximidade. Entretanto, nem todas as redes de franquia trabalham dessa forma.

O que a exclusividade territorial representa para as partes: franqueado e franqueador

A questão territorial em franquias é um pouco mais complexa do que parece. Para o franqueado, o território gera segurança de atuação e propriedade e, para o franqueador, disciplina a operação do franqueado e a concorrência entre as próprias franquias.

Para o franqueador nem sempre é positivo deixar que uma loja tenha exclusividade em um território muito extenso. Isso pode acabar deixando o franqueado acomodado, sem precisar se esforçar em agradar seus clientes, já que não existiria outra opção de loja para onde os clientes poderiam ir, caso não gostassem do serviço ou atendimento em uma das unidades da franquia.

Por outro lado, se a rede não garante um território de exclusividade para seu franqueado, pode acabar gerando uma concorrência desleal e competição direta com as franquias, provocando um processo de canibalização da rede franqueada e prejudicando seus negócios.

Exclusividade territorial e a segurança nos negócios

Ao associar-se a uma franquia, o empreendedor busca segurança em seus negócios. Entre os benefícios de tornar-se um franqueado, estão:

  • Associar-se a uma marca consolidada e com prestígio no mercado;
  • Desenvolver um conceito de negócio que já foi testado pela marca;
  • Pertencer a uma rede e usufruir de facilidades em negociações de compras e melhores preços para compras de produtos em escala;
  • Receber treinamento e assistência contínuos e utilizar o know-how da marca.

exclusividade territorial pode estar entre esses benefícios, dependendo do acordo firmado com a rede em contrato.

Para garantir o direito a exclusividade, certifique-se de que o contrato tenha esse ponto claro, bem como outras clausulas essenciais.

Entre elas: o prazo de contrato, direito e deveres de cada uma das partes, formas de transferência do know-how – treinamentos e manuais, as taxas de franquia, regras de renovação, rescisão ou extinção do contrato, entre outras. Desta forma, você poderá iniciar seu negócio com mais segurança.

5 fatores pouco conhecidos sobre a exclusividade territorial

Confira agora 5 fatores pouco conhecidos sobre a exclusividade territorial que dizem respeito tanto à franqueados, quanto franqueadores:

1. Mais segurança para o franqueado

Pelo lado do franqueado, ter uma área exclusiva para atuar transmite segurança para trabalhar, pois a certeza de que não há outra loja que atue com a mesma marca que você, confere a tranquilidade necessária para dominar o segmento.

2. Disciplina para a atuação da rede

Para o franqueador, ter essas áreas bem definidas e delimitadas confere disciplina para a atuação da rede de franqueados e também mantém sob controle a própria concorrência entre as franquias da marca.

3. Franqueadores preferem não conceder exclusividade em uma área extensa

Na visão dos franqueadores, não é benéfico conceder uma área de atuação muito extensa para apenas uma franquia, pois isso gera acomodação por parte do franqueado, que tende a não procurar crescer e melhorar, tendo em vista que não há concorrência à altura para desbancar o sucesso alcançado.

4. Possibilidade de ganhos acima da média para o franqueado

A exclusividade territorial racionaliza o processo de distribuição de franquias e isso evita a saturação dos pontos de mercado e proporciona a possibilidade de excelente atuação e ganhos acima da média.

5. Quem, de fato, determina a área de exclusividade territorial é o mercado

A área cedida pelo franqueador é resultado de um estudo de mercado minucioso, que busca os melhores locais para atuação da franquia. Através disso, a instalação de uma loja é determinada pelo mercado consumidor, que tem capacidade de consumir os produtos comercializados pela rede.

Conclusão

A exclusividade territorial é uma prática comum no mercado de franquias que serve para resguardar tanto o franqueado, quanto o franqueador.

No caso do franqueado, evita-se uma concorrência dentro da própria rede e no caso do franqueador, evita-se uma expansão desordenada que poderia acarretar em uma canibalização da rede, que ocorre quando não há aumento de demanda, na região em questão, pelo produto ou serviço comercializado.

No entanto, é preciso que o franqueador tenha cautela para definir a extensão territorial da exclusividade. Da mesma forma que um território bem definido por ser benéfico, um território mal definido pode maléfico e prejudicar o crescimento não só dos franqueados envolvidos, como de toda a rede.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade