Afinal, quais as vantagens em delegar a gestão da expansão a uma empresa de consultoria?

Luis Henrique StocklerPor Luis Henrique Stockler   |Vender Franquia
Consultor de Franquias

Publicado em 22 de maio de 2014  |  Atualizado em 30 de abril de 2018

gestao-da-expansaoFamosa, a máxima que diz que “sonho que se sonha junto, vira realidade”, também serve de exemplo para os franqueadores que almejam crescer e contar com o apoio externo de uma consultoria especializada. Mas, afinal, quais as vantagens de delegar a gestão da expansão à estas empresas?

Se a marca visa abrir novas frentes, de maneira estruturada e evitando as estatísticas com alto índice de unidades fechadas precocemente, a saída é investir e planejar a expansão. Para tanto, é importante contar com o apoio de uma equipe altamente capacitada que pode ser tanto interna como externa (consultorias especializadas), para que, juntamente com os idealizadores do negócio, o projeto crie corpo e se sustente a longo prazo.

Tal ampliação deve ocorrer quando as empresas estiverem com o negócio devidamente estabelecido, para que o modelo de crescimento adotado seja replicável, compatível e aceito pelo mercado. Nada de sair franqueando a marca sem testá-la previamente e com, pelo menos, uma unidade em operação por no mínimo um ou dois anos.

Passada essa fase, a companhia pode optar por executar a gestão da expansão internamente ou delegar a atividade às consultorias experientes. Tanto num modelo, quanto no outro, o importante é acompanhar, medir e fazer a seleção de candidatos e de ponto de acordo com o plano inicial. Muitas vezes, a complexidade dos processos de cada empresa acaba influenciando tais ações e, para não prejudicá-la, recomenda-se a sua terceirização.

Dessa forma, para que este plano surta o efeito desejado, é necessário estabelecer uma série de ações a serem cumpridas a curto e médio prazos.  A equipe à frente da expansão precisa fazer uma imersão para a realização de uma análise detalhada que resultará na definição de critérios para a seleção dos mercados prioritários para a rede. Esses mercados são compostos por cidades, número de habitantes, perfil do consumidor, ano que este alvo será atingido, quantidade de unidades a serem abertas e potenciais de crescimento econômico.

Ter a orientação correta para a execução desse trabalho acaba por auxiliar a empresa a enxergar diversos outros detalhes: visão ampla da operação, avaliação sólida do mercado, entre outras. Ou seja, é um trabalho conjunto, enquanto um lado tem o know why (conceito da marca, objetivo, posicionamento, inovação), o outro tem o know-how (como expandir, para onde crescer, quem selecionar etc).

A operação de expansão é complexa e para ser bem sucedida é necessário organizar as informações técnicas, como: investimento total, tipo de equipamentos, tempo de reforma e construção de uma unidade, treinamentos previstos para o franqueado e equipe operacional, além da ficha técnica de implantação. Tudo deverá ser bastante detalhado para conseguir envolver todas as áreas, que devem ser apoiadas, junto com a área comercial, ao oferecer confiança no trabalho prestado.

Ainda dentro do trabalho de expansão, alguns fatores devem ser priorizados quando a oferta da empresa ao mercado se dá por franquias, como o investimento necessário do franqueador para atingir suas metas, contratação de funcionários, produção, treinamento de equipes e instalações, de acordo com o tamanho e tipo de cada unidade a ser aberta, modelos jurídicos a serem adotados, definição do perfil do novo franqueado e a análise do investimento em toda unidade para que a relação franqueado-franqueador seja proveitosa e gere resultados satisfatórios para ambos os lados.

Sob a ótica da terceirização, há diversas vantagens em contratar um serviço de consultoria para auxiliar na expansão ao invés de fazê-la internamente, e esses benefícios englobam de técnicas a processos. Entre eles, está a experiência em desenvolver a estratégia de expansão considerando a capacidade de operação de cada negócio; ter uma equipe focada e dedicada na expansão, com foco na prospecção do candidato ideal para a operação; estabelecer relacionamento constante com empreendimentos e shoppings centers; liberar o cliente deste trabalho de modo que fique focado na gestão e operação da franquia; não ter os gastos relacionados à equipe interna; participação nas principais feiras de franquia nacional e internacional com o investimento reduzido; busca de prospects por meio de extenso banco de dados; investimento em marketing e mídia especializada para expansão do negócio; e a possibilidade de contar com profissionais qualificados no assunto com vasto conhecimento das diferentes regiões e peculiaridades comercias de cada mercado.

Confiando, acompanhando e alinhando todas as etapas com a consultoria de sua preferência, o empreendedor evitará a temida sensação de insegurança e poderá colher somente os bons frutos de sua colheita em equipe no futuro. O plano de expansão será finalizado com sucesso e todos poderão desfrutar do sonho que, construído em conjunto, acabou se tornando realidade.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade