Lucratividade nas franquias: como trilhar o caminho do lucro e ser bem-sucedido neste mercado

Everaldo Ferreira JorgePor Everaldo Ferreira Jorge   |Comprar Franquia
Consultor Empresarial | Business and Executive Coach

Publicado em 7 de agosto de 2018  |  Atualizado em 7 de agosto de 2018

lucratividade nas franquias

Lucratividade nas franquias: todo empreendedor tem um sonho medido em uma expectativa de realização pessoal e em valores financeiros, ou seja, em lucro.

Henry Ford dizia que uma empresa que gera somente lucro é uma empresa pobre. Porém, um negócio que não gera lucro deixa de existir.

Em se tratando de realização pessoal, cada um tem a sua e sabe o que é valor e importante para si mesmo. Não há parâmetros mensuráveis, pois são expectativas únicas e individuais do ser humano.

Mas, em relação a lucratividade nas franquias. Há inúmeros estudos e caminhos que levam até ele. E é este o objetivo deste artigo. Trazer uma alternativa, um caminho para que possa alcançar resultados relevantes e perenes em seu negócio.

Antes de fechar negócio com uma franqueadora, pergunte-se:

  • Qual o tamanho do meu sonho?
  • O quanto do meu tempo estou disposto a investir para que este sonho se concretize em lucro?
  • Qual o lucro que me faria sair de casa todos os dias para empreender?
  • O que é preciso para alcançá-lo?
  • Onde está a chave para a lucratividade ideal nas franquias?
  • Como planejar e visualizar esta caminhada até o lucro?

A jornada rumo a lucratividade nas franquias

É possível responder estas questões antes de iniciar sua jornada rumo a lucratividade na franquia.

Procure saber qual a lucro médio da rede, qual a curva de aprendizagem média para chegar a esta lucratividade da franquia. Alinhe com seu sonho e veja se o negócio ofertado e o seu sonho são compatíveis em tamanho.

Franqueadoras sérias, que tem como objetivo parcerias duradouras e uma rede saudável financeiramente, constroem junto com os franqueados este caminho.

Acompanham indicadores de desempenho da rede nas diversas regiões de atuação.  Com eles podem projetar cenários bem assertivos no caminho da lucratividade nas franquias. Tanto em valores, como em tempo para o alcance dos resultados desejados.

Lucratividade nas franquias: como aumentar exponencialmente as chances de que tudo saia como planejado

No início da operação o foco do empreendedor geralmente é voltado para resultados em vendas e gestão nos negócios.  Busca resultados pelo esforço, trabalha duro na execução das operações.

Por isto, é muito importante que o caminho do lucro já esteja projetado com antecedência a este momento de foco nas vendas iniciais e domínio da operação.

Somente o plano de negócio ou “a receita do bolo” não garantem que tudo sairá como planejado.

É de responsabilidade de o franqueado seguir o planejamento, medir os resultados e acompanhar os indicadores (KPI’S) do negócio.

Fazer os ajustes necessários e utilizar o know-how disponibilizado pela franqueadora. Além de um alto nível de dedicação ao negócio, principalmente no primeiro ano de operação onde, talvez seja o período mais desafiador do negócio.

Como planejar uma meta de vendas pautada na lucratividade

Com ferramentas apropriadas que alinham as expectativas do franqueado sobre lucro e uma análise de desempenho de vendas da rede utilizando KPI’s como: ticket médio, taxa de conversão, peças por vendas e medição de fluxo de loja pode-se projetar uma meta de vendas que seja pautada na lucratividade para a unidade franqueada.

O acompanhamento destes indicadores de desempenho é parte fundamental desta caminhada até o lucro. É com eles que se consegue saber com muita assertividade onde está indo bem e onde estão os pontos de melhora.

Com isto, agir exatamente onde tem que agir para que se chegue ao resultado esperado. Sabendo-se do ponto de melhora podem-se tomar ações corretivas bem específicas e não gastar muita energia tratando baixos resultados de uma forma generalizada com ações muitas vezes em áreas onde não há uma necessidade prioritária.

Evitando com isto, longos períodos para a recuperação dos resultados. E encurtando a curva de aprendizagem do negócio. Não podemos deixar de citar uma gestão financeira com um fluxo de caixa equilibrado.

Conclusão

Empreender requer muita energia e motivação, mas é essencial para um empreendedor tenha visão e capacitação empresarial.

Uma boa gestão requer domínio do negócio e para que isto aconteça de forma efetiva é preciso ter em mãos os números do negócio. Eles nortearão todas as decisões com mais clareza, assertividade, eficiência e eficácia rumo a lucratividade nas franquias.

Bons negócios!

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade