Maturidade do Franchising no Brasil

Silvio CostaPor Silvio Costa   |Comprar Franquia
Consultor de Franquias

Publicado em 18 de maio de 2015  |  Atualizado em 30 de abril de 2018

maturidade-do-franchising-no-brasilExistem inúmeras definições para a palavra maturidade e algumas delas definem maturidade como: ter consciência do que quer, saber definir, analisar e agir no momento certo.

Sendo assim, gostaria de falar de um sistema que surgiu no século XIX, nos EUA, mais precisamente em 1862, através de uma empresa fabricante de máquinas de costura chamada I.M.Singer & Co. Isso mesmo, o sistema de franchising já existe há 153 anos.

Porém, o franchising começou realmente a tomar importância após a segunda guerra mundial, impulsionado pela falta de emprego e pela necessidade de empreender dos ex-combatentes da guerra.

No Brasil a primeira franquia surgiu em 1950 com a Yázigi Internexus. A partir deste momento, o franchising vem se consolidando e não parou mais de crescer.

Com o surgimento da ABF – Associação Brasileira de Franchising, em meados da década de 80, e com a lei de franquias, em 1994, o sistema ganha definitivamente representação e legitimidade. Conquistas que sem dúvida representam a maturidade do franchising no Brasil.

Segundo a ABF, de 2003 até 2014 o faturamento do setor saltou de R$ 29 Bi para R$ 127 Bi, ou seja, cresceu quase 340% em 12 anos. Em número de redes de franquias, no mesmo período, passamos de 678 marcas para 2942 marcas, o que representa um crescimento de quase 334%.

Isso claramente nos mostra que a maturidade do franchising no Brasil é uma realidade.

O que não devemos fazer é confundir a maturidade do sistema de franchising no Brasil com os diferentes estágios de desenvolvimento e profissionalismo das diversas redes de franquias existentes. Redes de franquias em diferentes estágios coexistem no mercado brasileiro e são classificadas quanto ao seu grau de desenvolvimento como franquias de 1a. geração até franquias de 6a. geração.

É importante salientar que não estou falando que um sistema de franquias de 2a. geração, 3a. geração ou 4a. geração seja inferior ou superior ao de 1a. geração sob a perspectiva de negócio. Ambos podem ser excelentes oportunidades de investimento. Existem atualmente em operação no mundo todo excelentes negócios próspreros e rentáveis de todas as gerações de franquias.

As redes podem, inclusive, fazer upgrading ou downgrading nas suas operações, migrando de uma geração para outra. Isso dependerá da sua estratégia. A complexidade ou simplicidade do processo poderá interferir na velocidade do crescimento da rede e sobre o controle do franqueador perante sua rede.

O franchising está maduro e tem muito potencial de crescimento ainda por um longo período.

Negócios que nascem independentes já são influenciados pelas ferramentas e técnicas do franchising. Uma das principais características do franchising é a gestão de processos bem estruturados nas suas etapas de implantação, gestão e controle. Empreendedores de negócios independentes sabem que para tornarem-se competitivos precisam lançar mão dessas técnicas mais eficientes.

Portanto, retomando a definição da palavra maturidade a qual abrimos este artigo, gostaria de dizer que: Sim. O sistema de franchising é maduro porque ele é conduzido por estruturas que tem consciência de que querem crescer, sabendo definir métodos e processos , analisando continuamente os mercados os quais estão inseridos e agindo no momento certo.

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade