Como desenvolver a identidade própria de sua franquia

Arlan RoquePor Arlan Roque   |Vender Franquia
Gerente de Expansão e Novos Negócios na franquia Cacau Show

Publicado em 23 de janeiro de 2014  |  Atualizado em 2 de março de 2018

identidade-propria-de-sua-franquia
Que o franchising está em ascendência há pelo menos uma década, superando vários setores da economia, não é mais novidade. No entanto seria este um crescimento baseado em identidade própria?

O que quero dizer com identidade própria de sua franquia é o crescimento da rede baseado em princípios, propósitos e objetivos que combinem com o DNA da organização. Neste sentido temos o risco de desvios através de duas vertentes.

Uma delas é deixar de ter uma direção em função da diversidade perfis de seus franqueados. É comum que exista em uma rede de franquias os mais diversos perfis e origens de franqueados. Alguns com anos de experiência como executivos, outros sem nenhuma experiência como executivos, mas com bom senso empreendedor e até mesmo franqueados que pertencem ou já pertenceram a outras redes, é rico e natural que seus franqueados possam trazer experiências ou contribuir com soluções para a rede. O franqueador inteligente sabe utilizar esta riqueza que tem nas mãos em prol de toda a rede,  no entanto, deixar de ser o comandante do leme, deixar de filtrar o que recebe em detrimento do plano estratégico, é um dos passos para problemas na perenidade do negócio.

Outro aspecto que gostaria de trazer à reflexão é como outras organizações são vistas. Sem dúvida nenhuma que a prática do networking com empresários dos mais diversos segmentos são produtivos para qualquer empreendedor, pois mesmo que sejam de outros ramos de atividade, podem possuir experiências inspiradoras e úteis para seu negócio, no entanto, o empresário franqueador deve, antes de qualquer coisa, desenvolver sua identidade própria, pois é através desta identidade, de sua missão empresarial que irá envolver seus franqueados e sua equipe interna, é comum ouvir referências a empresas de sucesso, como “queremos ser um Boticário…”; “Queremos ser uma Ambev”; “Queremos ser uma Natura”, sendo como exemplo de dedicação e sucesso, é algo muito positivo, no entanto, quando busca-se sem critérios a cópia da outra organização, o risco desta estratégia não proporcionar sucesso para sua organização é muito grande.

Pense no propósito de sua empresa, em sua missão, sua razão de existência e cultive seu próprio DNA.

Analise, informe-se e faça bons negócios!

conteúdo em primeira mão

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade